Jornalismo verdade é aqui

Kassab diz que Roberto Jefferson “endoidou faz muito tempo”

Roberto Jefferson

Presidente do PSD criticou ações do presidente do PTB, mas evitou comentar a prisão decretada por Alexandre de Moraes

O presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, disse nesta sexta-feira (13) à Rádio Bandeirantes que o presidente do PTB, Roberto Jefferson, “perdeu a noção e endoidou faz muito tempo”. Ele evitou, no entanto, comentar especificamente a prisão decretada mais cedo pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, alegando o sigilo do inquérito.

Leia também
“Inadequada e infeliz”, diz infectologista sobre “Virada da Vacina”
Freixo: Bolsonaro defende voto impresso para “fortalecer milícias”

“O presidente do partido está exagerando, perdeu a noção. Para mim, ele endoidou faz muito tempo. As coisas que fala, as agressões que pratica, são todas passíveis de processo e condenações (…). Que ele estava ameaçando a democracia, como o presidente da República, estava. Não é papel de um democrata. Merecia, sim, punição. Se era prisão ou não, não sei”, disse Kassab.

“Como o inquérito é sigiloso, não quero me manifestar equivocadamente para ter que voltar atrás depois. Ele estava errando, mas tenho medo de medidas que não vêm acompanhadas de processos. Hoje é ele, amanhã é fulano. Não vou entrar na intensidade da pena porque o inquérito é sigiloso (…). Me assusta os dois lados. A pessoa que fala o que quer e não é punida, e também as punições distribuídas aleatoriamente”, completou.

Moraes determinou à Polícia Federal que efetuasse a prisão de Roberto Jefferson por ataques às instituições democráticas. Ele foi preso em Comendador Levi Gasparian, no Rio de Janeiro. No pedido, o ministro determinou ainda o bloqueio de conteúdos postados por Jefferson em rede sociais e o acesso a mídias de armazenamento.

Alckmin no PSD

Gilberto Kassab reafirmou também que a ida de Geraldo Alckmin ao PSD está “encaminhada”. De saída do PSDB, o ex-governador de São Paulo deve se filiar à sigla para disputar o governo do estado mais uma vez nas eleições de 2022.

“Está bem encaminhado. Meses atrás, quando começou a suposição da saída dele do PSDB, o PSD formalmente o convidou. Dissemos que estaríamos à disposição. Ele foi um bom governador, é uma pessoa respeitada, com experiência. Precisamos de pessoas com experiência, que sabem o que precisa ser feito. Ele é médico, humanista, sempre teve essa preocupação, e tem a imagem preservada. Não posso falar por ele, mas minha impressão é de que o PSD é uma excelente alternativa.”

ENTREVISTA NA ÍNTEGRA: