Jornalismo verdade é aqui

Rio de Janeiro confirma terceiro caso da variante delta na cidade

Vacina testes covid

Terceira paciente infectada com a cepa mora no bairro de Campo Grande, zona oeste da capital fluminense

O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, confirmou nesta sexta-feira (16) à Rádio Bandeirantes o terceiro caso de contaminação pela variante delta do coronavírus na cidade. De acordo com ele, a paciente é uma mulher da região de Campo Grande, zona oeste da capital fluminense.

Leia mais
Bolsonaro pode receber alta no fim de semana, diz ministro

Kassab: Pacheco será candidato do PSD à Presidência em 2022

Ainda segundo o secretário, assim como nos outros dois casos confirmados da cepa indiana (dois homens, moradores dos bairros de Vila Isabel e Paquetá), a paciente apresentou apenas sintomas leves da covid-19 e não precisou de internação hospitalar.

“É importante que, se apresentar qualquer sintoma de síndrome gripal, a pessoa procure uma unidade de saúde e faça o teste para iniciar o acompanhamento o quanto antes. Não podemos dar bobeira. A variante delta, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), já circula em mais de 110 países. A previsão é que, nos próximos dias, ela se torne a variante predominante no mundo todo, em todos os países em que já entrou. Estamos observando que ela é mais transmissível. Há a hipótese de que seja menos letal e produza menos internações. Mas, claro, é apenas uma hipótese ainda. Como muitas pessoas já foram vacinadas, isso pode ser efeito da vacina e não da variante”, explicou Soranz.

Inscreva-se no Canal do Datena no YouTube

O secretário comentou também a possibilidade levantada pelas autoridades do estado do Rio de Janeiro de permitir a realização de festas de Reveillón e Carnaval já em 2022. Para ele, “programar com cautela” é uma maneira de manter a esperança na população.

“A transmissão da covid-19 ainda é grande por aqui, mas precisamos planejar o futuro, com cautela (…). Planejar gera um movimento de esperança, uma visão de futuro de uma situação de normalidade. Acho que [as festas] vão acontecer, sim. Tenho esperança de que as vacinas vão continuar apresentando resultados e poderemos, em novembro, pensar em fazer festa, aglomerar, voltar com o jeito carioca de se viver, com todo mundo junto”, declarou.

Nesta quinta (15), o prefeito Eduardo Paes e o secretário anunciaram uma nova antecipação do calendário de vacinação contra covid-19 na cidade durante uma live nas redes sociais. A expectativa é vacinar todos os cariocas até o mês de novembro.

Confira aqui o calendário atualizado completo

CONFIRA A ENTREVISTA COMPLETA: