Jornalismo verdade é aqui

Secretário de SP: bares devem adotar “passaporte da vacina” mesmo sem obrigatoriedade

Pesquisador fala sobre vacina contra covid-19

“Passaporte da vacina” valerá a partir de hoje apenas para grandes eventos com mais de 500 pessoas realizados na capital paulista

O secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, acredita que os bares e restaurantes da capital deverão adotar a obrigatoriedade do “passaporte da vacina” para seus frequentadores mesmo sem exigência da prefeitura. A afirmação foi feita nesta quarta-feira (1º) em entrevista à Rádio Bandeirantes.

Leia também
Temer não acredita que atos representem “ruptura”

Faria: Bolsonaro conversará com chefes de outros Poderes

O “passaporte da vacina” passará a ser obrigatório na cidade a partir de hoje como um comprovante de vacinação contra covid-19 para ingresso em eventos com mais de 500 pessoas. Inicialmente, outros tipos de eventos e estabelecimentos não terão que adotar a medida.

“Acho que as pessoas, com o tempo, vão ficar mais tranquilas se o estabelecimento disponibilizar. O frequentador estará mais seguro, não tenho dúvida. Começamos com os grandes eventos e fizemos a recomendação para que os donos de outros locais, que hoje funcionam normalmente, também disponibilizem com o tempo. É uma garantia. A mesma história da vacina. As pessoas tinham dúvidas em um primeiro momento e depois houve uma adesão maciça”, comentou.

Inscreva-se no Canal do Datena no YouTube

O secretário explicou ainda por que os shoppings, estabelecimentos que costumam receber mais de 500 pessoas, não foram incluídos na obrigatoriedade.

“Entram na conta espaços que concentram 500 pessoas ao mesmo tempo. Nos shoppings, as pessoas circulam por um período, mas não se concentram todas no mesmo horário e no mesmo espaço. Eles também têm um nível de ventilação muito grande, pelo menos na maioria expressiva deles. A regra e o critério da Vigilância Sanitária é para locais em que as pessoas se concentram ao mesmo tempo.”

Poderão funcionar como “passaporte da vacina” em São Paulo o cadastro no aplicativo da prefeitura, o esaúdeSP, e também no do governo federal, o ConectSUS. Quem preferir uma comprovação física em vez da digital poderá exibir o próprio comprovante da vacinação retirado no posto de saúde.

Mais informações podem ser encontradas no site da prefeitura.