Jornalismo verdade é aqui

SP: Grávidas vacinadas com AstraZeneca não receberão 2ª dose da Pfizer

Vacina da Pfizer contra covid-19

Outras cidades começaram a autorizar a combinação dos imunizantes; São Paulo aguardará decisão do Ministério da Saúde

O secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, disse nesta terça-feira (29) à Rádio Bandeirantes que as grávidas continuam sendo orientadas na cidade a tomar apenas a vacina da Pfizer contra covid-19. Já as gestantes que tomaram a primeira dose da AstraZeneca não devem tomar nenhuma segunda dose, ao menos por enquanto.

Leia mais
Lázaro fazia parte de uma rede e não era “lobo solitário”, diz Caiado

Exclusivo: imagens mostram a polícia socorrendo Lázaro Barbosa

Mais cedo, a prefeitura do Rio de Janeiro autorizou a aplicação da segunda dose da vacina da Pfizer para grávidas que tomaram o imunizante da AstraZeneca na primeira. A decisão foi baseada em estudos que mostraram que a combinação pode ser eficaz.

“Nós vamos seguir a orientação do Ministério da Saúde, da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e da secretaria estadual. Por enquanto, se a gestante tomou a primeira dose da AstraZeneca, deve aguardar nova orientação do ministério. Na cidade, aplicamos no momento apenas Pfizer. Nossa postura é essa. Outras cidades estão adotando outros mecanismos. Nós vamos aguardar”, afirmou Aparecido.

Um estudo da Universidade de Oxford, do Reino Unido, mostrou que combinar as vacinas AstraZeneca e Pfizer é seguro, eficaz e apresenta uma boa resposta imunológica.

A pesquisa comparou a aplicação com duas doses da mesma fabricante e doses mistas. Em qualquer combinação foi mostrada uma boa resposta de anticorpos; no entanto, a maior resposta apareceu após as pessoas receberem duas doses da vacina da Pfizer. 

Inscreva-se no Canal do Datena no YouTube

Em maio deste ano, a Anvisa e o Ministério da Saúde determinaram a suspensão da aplicação da vacina da AstraZeneca para gestantes e puérperas com comorbidades após a morte de uma gestante que havia recebido o imunizante. Segundo a pasta, as grávidas que já tomaram uma dose devem aguardar o fim da gestação e do período puerpério para completar o esquema vacinal.

CONFIRA A ENTREVISTA: